sábado, 26 de abril de 2008

Descobri meu nome!

Primeiro dia de aula na Escola Estadual Estados Unidos, no bairro do Catumbi, Rio de Janeiro.
1962.
De uniforme novo, eu estava feliz por finalmente iniciar meus estudos formais. Até então só tinha estudado em casa, onde aprendi a ler, escrever e fazer conta com minha mãe. Por esse motivo, entrei para o segundo ano do então curso Primário.
Minha excitação durou até a hora da chamada, quando esperei meu nome ser falado em voz alta pela Dona Olézia para responder "presente!".
Mas isso não aconteceu. A professora leu todos os nomes da sua lista, menos o meu.
Ao terminar, ela perguntou se tinha deixado de chamar alguém.
Timidamente levantei o dedo e ela:
"- Ué, qual é o seu nome?"
"- Buby", respondi.
É claro que meu apelido não estava na lista e, nesse dia, descobri que meu nome era Helio Luiz Jenné.

7 comentários:

Nina Victor disse...

Helinho!
Você sabe, que, apesar de novinho, este é o seu blog que eu mais gosto!
Sou fã declarada... :)
Assim sendo, não resisti:
http://penseiravirtual.blogspot.com/2008/05/selo-este-blog-diamante-puro.html

Beijinho!

Helio Jenné disse...

Obrigado pelo mimo, Nina! Que surpresa boa receber este selo! Espero fazer por onde merece-lo!
Beijinho! :)

Nadir disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Nadir disse...

Estou aqui lendo o relato e não me contive, rindo muito...
Só você, meu amigo...
Foi muito conhecer mais esse espaço e saber, sobre um dos arquivos gravados em sua memória que não é, a RAM, rsrsr !
Abs
Nadir

Helio Jenné disse...

Hahaha... Esse lance de apelido é uma faca de dois legumes! Nadir, até hoje eu rio ao ler essa história! Que bom que você curtiu!
Abs.

Liana Olivier disse...

kkkkkk, adorei essa história, Helio. Criança é um barato em qualquer época, né?

Helio Jenné disse...

É verdade, Liana!
Mas confesso que não achei engraçado na época, rs!