sexta-feira, 17 de outubro de 2008

O Dia Que Conheci Roger Taylor, baterista do Queen

The day I met rock band Queen's drummer Roger Taylor and shook his handEsta semana, ao publicar a matéria sobre o novo disco do novo Queen no Blog do Lobo, lembrei de um fato bem interessante que aconteceu comigo e que envolve o seu talentosíssimo baterista Roger Taylor.

Em 1990 eu estava ralando duro como Assistente de Transportes na segunda edição do festival Hollywood Rock que trouxe, entre outros astros do rock o fenomenal Mr. Zimmerman.

Nestes eventos de grande porte, alguns artistas vêm como convidados especiais, na qualidade de expectadores VIP. E este foi o caso do Mr. Taylor. Na verdade eu nem sabia que ele estava no Brasil, menos ainda que estava hospedado no Hotel Copacabana Palace até receber uma informação da minha coordenadora Denise Santiago: Roger Taylor queria fazer um passeio de veleiro.

Em tempo: eu havia colocado um aviso no "quadro de recados da produção" onde anunciava passeios pela Baía da Guanabara no Barlavento, um lindo veleiro do meu amigo Heitor, o "Captain Hector".

Entrei no Copacabana Palace feliz da vida e caminhei até o bar da piscina - foi lá que ele havia marcado. Esperava encontrar uma mesa ruidosa, repleta de fãs, mas o que vi me encantou ainda mais. Roger Taylor, de óculos escuros e uma larga camisa azul acompanhado de uma bela mulher. Só os dois, sentados, conversando discretamente, como qualquer casal apaixonado.

Me aproximei devagar e, fiz uma sutil reverência com a cabeça, pedi licença, me apresentei e entreguei o cartão com as informações sobre o veleiro. Ao ver a foto do barco ele ficou animado e se mostrou muito interessado em saber detalhes. O que mais me impressionou no baterista foi a voz: ele falava baixo e, como um verdadeiro Englishman, foi muito educado.

Em resumo, fechamos negócio e imediatamente voltei para o meu posto no QG da Produção para avisar ao Heitor que ele ia mostrar os encantos da Baía de Guanabara para um cliente muito especial!


Um Brinde Pra Você:
Roger Taylor interpreta Say it's Not True
com Ban Du Lac

8 comentários:

Nina Victor disse...

E aí, mocinho?
Pegou carona no passeio de barco? ;)

Helio Jenné disse...

Não... nem tentei me enturmar, Nina. Naquele momento quis ser e fui profissional. Nem pedi autógrafo! O passeio aconteceu no dia seguinte e, segundo o Heitor, correu tudo bem e ele os levou para almoçar num restaurante pequeno e simpático, em algum lugar à beira da Baía de Guanabara, onde comeram muito peixe e camarão, rs. ;)

requeri disse...

jenninho, faz 132 dias que vc escreveu um comentário e eu nem li ... só hj. então tá, sabe que mais??? vc já teve a oportunidade de ver o mad dogs em dvd??? pois bem, o dvd, diferente do lp, é produto de uma tournée na qual o joe cocker levou até o mad dog que, por sinal, é uma doga ... uma cachorrinha de nome dog ... claro!!!
é um dos mais belos dvds que eu conheço ... em woodstock/69 eu não tirei os olhos dele .... ou seria da cartola????? rsrsrssr ....

vc ficou perto de roger taylor, o baterista mais comportado do rock ... quero encostar em vc ... e mr zimmerman??? não rolou???
e o barco do heitor, cadê??? eu daria um banho de bronze nele e guardava .... rsrsrs ....

Helio Jenné disse...

Oi Requeri, não vi o Mad Dog em DVD, só o filme mesmo na época, por sinal, emocionante! Não sabia da cachorrinha, rs. Sobre o Mr. Zimmerman, fui pro show na Apoteose na limo dele! Já contei essa história por aqui, rs. Maior onda! Beijos!

brindes corporativos disse...

Concordo com você requeri, ele é mesmo o baterista mais comportado do mundo do rock!

Brindes Personalizados disse...

Concordo, o cara é realmente bom.

Prevent Senior disse...

Isso sim é uma atitude rock ´n´roll! Os caras não precisam ser extravagantes pra se afirmarem!

sonhos disse...

Gosto do Queen e aprecio bastante a atitude de seu baterista, que faz show apenas com o som e não com precisa ser espalhafatoso.