quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Banda afiada e faca amolada

Acidente 1983 - Mala, Guto, Zeca e ScubiPubliquei no Blog do Lobo o slide show da música "Conferência de Havana" que o Acidente gravou no "Fim do Mundo". seu segundo disco independente, lançado em 1983. Nessa música, tivemos a parceria do então baterista da banda, Baster Barros.

O Baster era um músico muito competente, um dos melhores bateristas que conheci e me deixou muito animado pois quando o conhecemos ele estava sem banda e vestiu a camisa do Acidente, chegando a pintar a logomarca da banda no bumbo da bateria. Ainda mais: hábil carpinteiro, montou um ótimo estúdio onde passamos a ensaiar sem incomodar os vizinhos.

Estávamos ensaiando músicas novas e nosso repertório crescia sem parar. A banda estava afiadíssima e o Malária comaçava a pensar no novo disco. Em meio a essa efervescência, veio a boa nova: Baster ia ser papai!

No entanto esta nova etapa trouxe novas responsabilidades e preocupações em sua vida. Como iria conseguir sustentar sua família, uma vez que o Acidente raramente se apresentava ao vivo e, mesmo assim, seus shows não rendiam muito?

Me lembro bem da vez que chegamos para mais um ensaio e Baster lançou a notícia que aquele seria seu último ensaio com o Acidente. A justificativa: seu irmão Guto - excelente guitarrista - estava voltando dos EUA para, juntamente com ele, Odeid e Alice Pink Pank formarem Os Ronaldos com Lobão e iniciarem uma carreira curta, mas bem sucedida, com show nos States e disco nas rádios, contratados pela RCA Victor.

Era o fim dos lanches de sanduba de presunto bem servidos com chopinho gelado no bar do Manolo e foi o fim de uma fase em que acreditei que poderíamos deslanchar como banda. Fazer o quê?

Exatamente o que fizemos. Malária convidou mais uma vez o amigo Zeca Pereira (que era o batera anterior e antes mesmo do Acidente existir, tocara com Mala e Guto Rolim na Banda Só Por uma Noite), amigo de longa data e fomos à luta para gravar o Fim do Mundo, que ficou ótimo e contou com um dos melhores engenheiros de áudio do Brasil, o Mr. Grammy, Éverson Dias. Para gravar o solo de Conferência, o convidado foi o ótimo Rogério Meanda (foto) que depois de tocar com Cazuza atualmente acompanha a Blitz.

E o resto é história!


Conferência de Havana
Paulo Malária, Helio Jenné, Raul Branco e Baster Barros



Músicos:
Paulo Malária: teclados e voz;
Helio Jenné:
Guitarra base e vocal;
Guto Rolim:
baixo;
Zeca Pereira:
bateria;
Convidado:
Rogério Meanda: guitarra solo

2 comentários:

Luizebas disse...

Ola colega!
Me desculpe por nao ter adicionado o link de seu blog antes, havia realmente me esquecido de adiciona-lo, achei que ja o tinha feito!

Agora já esta o link la no www.e-book-gratuito.blogspot.com

Obrigado!

Helio Jenné disse...

Obrigado Luizebas. Bom fim de semana!